Abolições Inacabadas II – Kizomba

Kizomba é um tipo de música e dança, mas também é uma palavra que indica congregação, confraternização e resistência entre os negros escravizados. Este samba-enredo conseguiu o 1º lugar no Carnaval de 1988 com a Vila Isabel.

Kizomba, Festa da Raça
Composição: Rodolpho / Jonas / Luís Carlos da Vila
Valeu Zumbi
O grito forte dos Palmares
Que correu terras céus e mares
Influenciando a Abolição
Zumbi valeu
Hoje a Vila é Kizomba
É batuque, canto e dança
Jogo e Maracatu
Vem menininha pra dançar o Caxambu
Vem menininha pra dançar o Caxambu
Ô ô nega mina
Anastácia não se deixou escravizar
Ô ô Clementina
O pagode é o partido popular
Sarcedote ergue a taça
Convocando toda a massa
Nesse evento que com graça
Gente de todas as raças
Numa mesma emoção
Esta Kizomba é nossa constituição
Esta Kizomba é nossa constituição
Que magia
Reza ageum e Orixá
Tem a força da Cultura
Tem a arte e a bravura
E um bom jogo de cintura
Faz valer seus ideais
E a beleza pura dos seus rituais
Vem a Lua de Luanda
Para iluminar a rua
Nossa sede é nossa sede
De que o Apartheid se destrua
Vem a Lua de Luanda
Para iluminar a rua
Nossa sede é nossa sede
De que o Apartheid se destrua
Valeu
Valeu Zumbi

Anúncios

3 comentários sobre “Abolições Inacabadas II – Kizomba

  1. haha… bernardo é só o meu heteronimo.tambem nao conheço muito sobre o narkomprós. Éstava só lendo um artigo sobre a cultura na revolução russa e o impulsionamento que teve pelo estado. Ao contrário do que se pensa, lenin e trotsky eram contra a arte e a ciencia “operarias”, davam total liberdade às escolas e movimentos, apesar de haver grupos que reivindicavam artisticamente o programa bolchevique, mas era a liberdade das escolas.O mais interessante foi ver essas escolas como a da linguistica e a psicologia abordarem o marxismo tao profundamente. Mas vou admitir que o Bhaktin eu conheço só de uma nota de rodapé que citavam nesse artigo. É o famoso conhecimento enciclopédico. Mas quero depois enveredar pela antropoloia, linguistica e antropologia marxistas.Quanto ao marxismo, me referia só ao quarteto: engles, mar lenin e trotsky, e tb à construção de um partido. Mas trata-se mais de uma brincadeira.abraço.ps: muito bom aquele trabalho sobre os filmes argentinos, nao?

  2. Olá prof, td bem??Em homenagem ao debate, vale um Maracatu da Nação Porto Rico:13 DE MAIO – Ivan MendonçaOh! Eu sei, minha origem é Nagô,É Nagô, é Nagô, é Nagô, é Nagô, é!Oh! Eu sei, minha origem é Nagô,Sei de onde vim, mas onde vou, senhor?Onde estão nossas origens,Que a história não registrou?Onde estão nossos heróis da história, e com passado de glória, com destemor?Entre os grandes heróis, mostramos,Que o líder maior, Zumbi.Nunca foi o bicho mau da história,Que muitas vezes na escola,Com medo ouvi.Viva treze de Maio,“negro livre no Brasil”.Mas ao bem da verdade,Foi um “primeiro de abril”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s