Wittgenstein e o ciberespaço

(E com quantas casas ou ruas, uma cidade começa a ser cidade?) Nossa linguagem pode ser considerada como uma velha cidade : uma rede de ruelas e praças, casas novas e velhas, e casas construídas em diferentes épocas; e isto tudo cercado por uma quantidade de novos subúrbios com ruas retas e regulares e com casas uniformes.

Ludwig Wittgenstein, Investigações Filosóficas

Quando descobri esse comentário de Wittgenstein, imaginei logo o ciberespaço.Usei esta citação como epígrafe na minha página na Wikipós.

P.S.: Aproveitando a deixa, recomendo a leitura deste blog kairosnews. Ele traz um sincero depoimento sobre o uso do wiki na educação.

Anúncios

2 comentários sobre “Wittgenstein e o ciberespaço

  1. Olá, Lira. Visitei este ciberespaço e fui calorosamente recepcionado por Jackson do Pandeiro.Essa morada goza de estatuto rígido ou posso entrar e ficar a vontade? Vou aproveitando pra fechar a porta da direita com muito cuidado, certo?Um abraço.

  2. Felipe, seja bem-vindo. É só gritar o prefixo”Qual o quê, aquelas hora no sertão, meu fi’, só responde s’a gente dê o prefixo:- Louvado seja nosso senhor J’us Cristo!- Para sempre seja Deus louvado.”(Samarica Parteira – Luiz Gonzaga)ou entrar na função:Desafio do Auto da Catingueira(Elomar)Sinhores dono da casao cantadô pede licençaprá puxá a viola rasaaqui na vossa presençavenho das banda do Nortecum pirmissão da sentençacumprino mia sina fortejá por muitos cunhicidabuscano a inlusão da vidaô os cutelo da mortee das duas a prifiridaa qui mim mandá a sortejá qui nunciei quem sôdêxo meu convite feitopra qualqué dos cantadôdos qui se dá pur respeitoaqui pru acaso tejanessa fonção de aligriae prá qui todos me vejapucho alto a cantorianessa viola de pelejaqui quano num mata aleja (…)triste ô filiz é o cantadôqueu apanhá prá dá o castigoapois quem canta cumigosai difunto ô sai dotô.Sinhô cantadô cheganteme adisculpa o tratamentonessa hora nesse instantemêrmo aqui nesse momentotá um cantô sinificantesem fama sem atrivimentoqui num é muint falantenem de muint cunhicimentomais prá titos e valintiasó trais ua viola na mãofalta o iluste cumpanhêromarcá o lugá da prufiase lá fora no terrêroô aqui mêrmo no salão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s